poderia ser uma história bonita


Teu beijo, apesar de doce, machucou-me. Feriu forte, com características de luta perversa. Uma briga corporal assaz intensa para mim. E meu corpo dolorido, agora padece desta luta triste e imensa. E eu só espero que você tenha me esquecido. Pois não quero que lembres dos momentos escusos ou que pense que haverá um segundo momento. Não quero, não devo, não posso, não cogito a possibilidade. Não quero também que acredites em qualquer maldizer. A meu ou a seu respeito. Tanto faz. Whatever. O que for. Só quero dormir, e deixar o tempo passar. E talvez esquecer essa grande vontade. Que mesmo sem querer vem, e invade. Pois o primeiro momento… Se, talvez, quem sabe, tivesse acontecido em outro lugar do tempo e espaço, poderia até ser uma história bonita.

24/04/2006


Sobre entojo

É alma que não se cala; Palavra que tira de tempo; Transbordo de sentimentos... Não é sopro, nem é v e n t o; É livre, leve e solta; É ar em m o v i m e n t o…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *