Arquivo diário: agosto 31, 2006


VERDADES-MENTIRAS II

Eu escrevo para que você veja
Minhas verdades-mentiras,
Escancaradas como meu jeito rude.
Porque a tal verdade-mentira
Vai me ferindo,
Lenta e dolorosamente.
E o dia que conseguir livrar-me dela,
Será um dia de redenção!
E ela não machucará mais a mim,
Mas sim a outro coração burro,
Outra mente desgovernada,
Outro corpo usado,
Outra pessoa inconseqüente,
Ou algo mais parecido com gente…

Brisa Dalilla =10/10/05=


VERDADES-MENTIRAS

Espero verdades
Que vêm em forma de mentiras.
Que me ferem sem dó nem piedade
E me obrigam a passar a mentir.
Então eu finjo acreditar
Nas tais verdades-mentiras,
Só pra agradar tua vontade…

Brisa Dalilla =06/10/05=