filosofia 3


todo amor tem sua filosofia

criando mecanismos complicados
para fazer coisas tão simples

(e sempre há uma forma de aceitar
desde a cama vazia
até um confortante ninho de amor)

todo amor tem sua forma tardia
de dizer coisas que já
deveriam vir implícitas

(e sempre há um sabor diferente
uma resposta diferente
a tudo que se deve mudar)

todo amor tem seu tempo passado
misto de paixões, decepções
ou de casos mal terminados

(e sempre há um sentimento guardado
esperando a chance
de enfim, se mostrar)

todo amor tem uma febre ardida
uma mágoa sentida
de quem não quer se regenerar

(e sempre há uma força
que nos traz de volta à realidade
tranformando em presente, a saudade)…

Brisa Dalilla =25/12/2008=


Sobre entojo

É alma que não se cala; Palavra que tira de tempo; Transbordo de sentimentos... Não é sopro, nem é v e n t o; É livre, leve e solta; É ar em m o v i m e n t o…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 pensamentos em “filosofia