metade


você não sabe metade das coisas que eu deveria realmente dizer.

não sabe porque tenho medo de contar
e sei que se disser posso me perder.
um dia ainda vou aprender a falar
que você não sabe metade das coisas que eu quero te contar.
sobre o que sonho pra nós dois,
sobre o que espero de nós dois,
sobre o que espero pra nós dois.
você não sabe da metade das noites que passo sem dormir
ou até sem fome
ou com vontade de sumir.
sumir pra ver se me esqueço.
porque só se me esquecer, eu te esqueço.
porque eu sei o que você merece e o que eu mereço,
porque eu queria que o fim ditasse um novo começo.
você não sabe o que é me sentir tão completa e tão vazia.
não sabe que o calor que perto, esquenta,
de longe esfria.
não sabe metade do que padeço e talvez ache que não mereço.
mas sabe que amar você eu sei.
você talvez não entenda nem metade do amor que sinto.
que é tão maior do que eu pensava, que às vezes minto.
minto pra parecer que as coisas são realmente normais.
que as leves ofensas não me atingiram jamais.
minto porque é do meu feitio mentir.
pra um dia chegar e explodir.
e te dizer verdades que não sei o que são na verdade.
se raiva incontida no coração.
ou se mágoa de quem sofre em vão.
ou se é amor que se sente.
que no fim das contas é a única parte de mim que não mente.
e que sente.
fundo e forte.
sente demais até.
sem pudor e sem sorte.
até o dia que meu coração achar que der.

About entojo

É alma que não se cala; Palavra que tira de tempo; Transbordo de sentimentos... Não é sopro, nem é v e n t o; É livre, leve e solta; É ar em m o v i m e n t o…

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *