Inutilidades Apaixonantes 1


Quem me conhece sabe que:
1. Eu faço coleção de qualquer coisa;
2. Meu quarto é um amontoado de tranqueiras;
3. Minha idade mental para compras é de uma criança de 8 anos de idade.
Entro em crise dentro de lojas de brinquedo e miudezas. Quero tudo, tudo, tudo! E quanto maisinútilmelhor, porque por mais irrelevante que pareça, sei que vou precisar de todos esses baragudecos um dia na vida! Em minhas “twittanças” por aí, achei o site O Segredo do Vitório, especializado em miudezas, tranqueiras e inutilidades apaixonantes (Já sabem que estou em crise, né? Quero tudo!).
Eu juro que não sei como passei minha vida toda sem uma câmera* que tira fotos a la Andy Warhol!
*Essa vai ser de Mimi, já prometi de presente
Ou sem uma forma pra fritar ovos em forma de coração! Olha só, gente! Super romântico levar um café da manhã na cama com uma iguaria dessas… *risos*

E um Titanic pra mesa de trabalho!? Isso é tão minha cara que eu shorey uma lágrima de listerine azul! #katylene ;~~

Além das tantas e tantas coisas loucas/fantásticas que tem lá… Com certeza de uma você vai gostar.

  

 

Já tô fazendo meu planejamento pro próximo mês. Se eu fizer hora extra em todos os sábados e domingos acho que dá pra comprar tudo que eu gostei… kkkk E antes que pensem outra coisa, isso não é um post patrocinado… O Entojo não tem essa moral toda e só deixou de ser antissocial no dia que o TRETA resolveu divulgar meu pequeno nominho.
Ah, deixem de conversa e vão lá no site ver as bugingangas!
E pra quem tem Twitter, pode seguir @segredovitorio pra participar dos sorteios. Eu participo todo dia, mas com a sorte murphyana que eu tenho, vou ganhar algo só na próxima vida.
Beijos, queijos e até terça (que segunda eu tô de folga)!

Sobre entojo

É alma que não se cala; Palavra que tira de tempo; Transbordo de sentimentos... Não é sopro, nem é v e n t o; É livre, leve e solta; É ar em m o v i m e n t o…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um pensamento em “Inutilidades Apaixonantes