Arquivo anual: 2009


Trivialidades randômicas de domingo 4

* Domingo de sol rachando em Coaraci City (ou cidade do meu exílio, se preferirem) e eu aqui no canteiro de obras, trabalhando… Typicall… Vamos à parte boa, pelo menos as horas extras são a 110%. Oba!
* Ganhei a promoção que o TRETA fez com a camiseteria Humoda. Com aquela sinceridade que me é peculiar desde sempre, dei uma resposta safada à pergunta deles e tchãns, ganhei a camisa sorteada. Clicaqui pra ver. Só preciso da ajuda de vocês pra saber que camisa eu escolho. Escolham e postem lá na caixa de comentários. =D

* Agora, no Flickr, você pode criar “exposições” com fotos de outras pessoas. Como eu descobri isso? Um rapazinho começou a exposição dele de coisas estranhas do Flickr com a foto de meu rg. Ah… Meu nome estranho? MA CHE! #nairbello

De resto, só esperando Momô chegar pra matar as sudades. 🙂

Vou almoçar. #tchau


Wally fala por mim… HOJE

HOJE

O que menos quero pro meu dia
polidez, boas maneiras.

Por certo,
um Professor de Etiquetas
não presenciou o ato em que fui concebido.
Quando nasci, nasci nu,
ignaro da colocação correta dos dois pontos,
do ponto e vírgula,
e, principalmente, das reticências.
(Como toda gente, aliás…)
Hoje só quero ritmo.
Ritmo no falado e no escrito.
Ritmo, veio-central da mina.
Ritmo, espinha-dorsal do corpo e da mente.
Ritmo na espiral da fala e do poema.

Não está prevista a emissão
de nenhuma “Ordem do dia”.
Está prescrito o protocolo da diplomacia.
AGITPROP – Agitação e propaganda:
Ritmo é o que mais quero pro meu dia-a-dia.

Ápice do ápice.

Alguém acha que ritmo jorra fácil,
pronto rebento do espontaneísmo?
Meu ritmo só é ritmo
quando temperado com ironia.

Respingos de modernidade tardia?
E os pingos d’águadão saltos bruscos do cano da torneira
e
passam de um ritmo regular
para uma turbulência
aleatória.
Hoje…

Wally Salomão


TUFÃO 1


Começo por onde devo.
Me apego.
Não me nego!
Me entrego
E aceito.

Envolvo.
Comovo.
Com meu entojo
E minha alma transtornada.

Viro pulsação pura.
Rasgo a roupa!
Te [e me] sinto. Chego ao êxtase.
Gozo até a última gota…

Amo, estremeço
E entorpeço.
Aí pronto, acabou?
Não… Isso não acaba,
Não finaliza!
Até que o
tufão em meu corpo
Finalmente vire
brisa

Brisa Dalilla =07/09/2008=


coordenadas 4

Terceira à esquerda. Segunda à direita. Segue em frente. Passa pelo orelhão. Quando vir um sorriso à sua direita, você dobra. Quatro quarteirões. Olha pra cima. Se tiver uma nuvem, você espera ela passar. Se não tiver, entra depressa. Uma porta branca. Estreita, tem de se esforçar um pouco. Aí, só subir a escada. Mil, novecentos e vinte e sete degraus. Aí chega no trampolim. Abra os braços, pra se equilibrar bem, que um tombo agora pode ser fatal! Lá embaixo, uma piscina. Vermelha. Vermelha porquê? Ué, porque sim, ora! A água é quentinha, vai gostar. Mais divertido se pular de cabeça. Respira fundo antes, que leva um tempo pra você voltar à tona! Mas volta. Aí, umas braçadas. É preciso fôlego… Vai nadar aí por um bom tempo. Mas é gostoso, a água quentinha não te deixa ficar dolorido. Não, não tem fundo, não dá pra descansar. Faz o seguinte: de vez em quando você bóia. Põe a barriga pra cima e bóia. Igual criança. Se o céu estiver escuro, pode ir se preparando. Vai precisar ter força. Mas passa. Não dá pra se afogar, só assusta um pouco. Continua nadando. Só duas possibilidades de chegada: abismo ou praia. Se chegar na praia, melhor. É um lugar bonito. Relaxante. Tomara que seja. Se for abismo, vai doer. Mas passa. Dependendo do peso da sua alma, você vai cair por alguns minutos, algumas horas. Tem gente que cai por anos. Dizem por aí que tem gente que nunca mais pára de cair. Mas é lenda. É, não chega a ser perigoso, assim, perigooooooooso… Mas assusta. Tá, é perigoso, sim… Mas e o que não é? Depois? Ah, sei lá… Você vai decidir. O que eu sei é que você vai ter vontade de começar tudo de novo. Vai, segue em frente. Sem medo. Bota um sorriso na cara e vai. Anda! Vai! Boa sorte. Qualquer coisa, liga. Tchau.

( por André Gonçalves )


difícil 2

difícil tentar dizer, quando não há nada a ser dito
difícil acreditar no que não está escrito
difícil ver as coisas com olhos crédulos

difícil acreditar nas pessoas que amamos
difícil se desfazer de histórias passadas
difícil tentar ser a perfeita namorada

difícil passar por cima de tudo
difícil ter calma, com o coração doendo
difícil tentar se fazer confiar a todo instante

difícil ser tudo que sou
difícil não aprender com meus erros
difícil ter de esconder tanto medo

[…]

difícil é deixar de enxergar tudo difícil…

Brisa Dalilla


Edson fala por mim 2

Não existem verdades definitivas. O que existem são interpretações elaboradas sobre aspectos da realidade — logicamente comprováveis ou não — mas sempre necessariamente condicionadas pelo ponto de vista, pela visão do mundo, história de vida e capacidade intelectual de quem as propõe.”

Edson Marques

*Me ajudando a tirar a poeira deste blog entojado.*


Poranga. PORANGA! Oi? 4

Bahia —> Pernambuco —> Ceará
Cruzei essapoha toda em 1 dia. Tô mais que quebrada. Em quase morte. Mas tudo bem. É trabalho, é dinheiro… Depois eu conto direito…
Mas… Acho que o Wikipedia tá doido… Onde foi que disseram que tem mais de 12.000 habitantes aqui? Alow! Tema mais jegue que gente!
Como disse Laís, aqui é onde Judas perdeu as meias… Pq as botas ele já perdeu há muitos quilômetros atrás… kkkk
Bjosnãomebipa (aqui não pega celular. :P)

Chats da vida, cotidianos 1

Michael Jackson finalmente vai ser enterrado. No twitter, Marcos Mion diz “Estamos vendo a história pela primeira vez na nossa geração. MUITO FODA! Não vimos Elvis, muito pequenos com Lennon. É p contar p filhos.” História? Nham… Prefico continuar fazendo piadas negras… Ops! Negras não, afrodescendentes… Tô de olho na responsabilidade jurídica.
Photobucket

Dizem que até a Eloá vai no velório do Michael Jackson. Será?

🙂


Gerundismos 3

Vou deixando o tempo passar,
o dia acabar,
a semana terminar

Vou deixando de lembrar,
deixando de desejar ,
deixando de pensar

Vou deixando a vida me levar,
sua vida lhe guiar,
nossa vida se afastar

Vou deixando pessoas se aproximarem,
novos rostos se mostrarem,
outros sentimentos brotarem

Vou, pouco a pouco, deixando você me deixar,
deixando você não me escolher,
não exigindo que venha me ver

Vou deixando o pensamento devanear,
meu coração se preparar,
deixando o fim se anunciar

Vou deixando de dizer,
deixando a vontade arrefecer,
deixando de ser mais você

Vou deixando de acreditar,
deixando de te esperar
e começando a cantar:

*“Just live your life…”

Brisa Dalilla =27/01/2009=
___________________________________

*Apenas viva sua vida

contando mentira

porque não bateram na minha porta?
porque esconderam de mim toda história?
calei, me escondi, emudeci…
depois de tudo que ouvi
contado por alguém
que pra mim é ninguém.
mas eu sinto além,
penso além,
vejo além…
afinal, quem sou eu além de uma
LOUCA?
doida varrida,
desencontrada na vida,
totalmente sem voz.
e, ao fim, ficamos aqui
todos nós,
juntos
e sós.
vivendo e contando mentira
de tantas vidas
deixadas pra trás…

brisa dalilla =03/06/2009=


lição do dia: 3

O que passou passou! Nada mudará o passado. Você apenas machuca a si mesmo com sua amargura. Para seu próprio bem, aprenda com o passado e, em seguida se afaste dele

Rick Warren