Amargor 1


Eu queria poder viver só de pensar, falar e viver coisas bonitas.
Queria poder ser uma boa pessoa para todo mundo, ser solícita, sempre disposta, só sorrisos.
Mas acontece que eu guardo aquele amargor no peito, que te ataca e se mostra vivo sempre que você se enxerga satisfeito com algo.
Como fruta que trava o gosto.
Como cheiro que te dá entojo.
Como sentimento que dói o mais fundo que consegue.
Como tudo que acontece de ruim e te faz questionar as razões do destino.
Como as vezes que me pego pensando ou fazendo besteiras quase impossíveis.
O que me salva é que eu nunca te enganei…
Nunca disse que era perfeita. E não sou.



About entojo

É alma que não se cala; Palavra que tira de tempo; Transbordo de sentimentos... Não é sopro, nem é v e n t o; É livre, leve e solta; É ar em m o v i m e n t o…

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

One thought on “Amargor