construindo. q?


será que se eu começar a fazer que nem uns/umas aí e pegar palavras soltas, sorteadas num dicionário ou no google (mais prático) depois juntar num bolo doido e jogar pra a posteridade vão acreditar que eu voltei a fazer poesia?

porque né, poesia, tu anda escondida nalgum buraco beeeeeem distante de moi aqui.

mas isso pode ser até bom, prrrrq aí eu começo a usar esse blog pra falar de coisas sérias e que realmente afetem o movimento do universo, né não?

(…)

oi? alguém aí?

não, né…

ó, xô ir lavar roupa, que eu já tô parecendo a mônica, usando o mesmo vestidinho para todo sempre.

serginho ficou #tenso

muitos queijos. e beijos. :*


Sobre entojo

É alma que não se cala; Palavra que tira de tempo; Transbordo de sentimentos... Não é sopro, nem é v e n t o; É livre, leve e solta; É ar em m o v i m e n t o…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *