clube do filme #1 sessão da tarde: o outro lado do clube do filme 4


os amiguinhos twíticos e blogueiros começaram um meme bonito, chamado ‘clube do filme’. você escolhe 3 atores fodas e escreve sobre três personagens fodas em 3 filmes fodas. né lindo? e doida por memes como sou, tinha que contribuir com algo. mesmo que tenha escolhido ir pelo outro lado da estrada. =D

cinéfila? ih, nem sou. gosto de filmes bobos, comédia romântica americana em high school e nunca assisti o fabuloso destino de amelie poulain. pra mim, livros e filmes só merecem ser assistidos porque deu vontade naquele momento. raramente vocês me verão correndo desesperada pra ver o lançamento que todo mundo já viu, só pra não ficar por fora (qué dizê, isso não se aplica aos filmes de harry potter. but, anyway…).

sei que existem diversos filmes memoráveis que eu não assisti, diretores importantes que eu nem sei quem são, filmes iranianos e documentários super mega pops que eu nem sei pra onde vão… mas pra que a pressa de consumir isso tudo, né? eu nasci na bahia mermão. no nosso dicionário não tem essa palavra não…

como quem me empolgou a escrever foi @faccenda, que eu ajudei ontem, vou escolher um nicho também: atores memoráveis que eu conheci pela sessão da tarde. como assim, bial? olha, sinceridade… sessão da tarde formou meu caráter e grande parte do que eu conheci de cinema foi através dessas tardes regadas à pipoca e guaraná. então nada mais justo do que lembrar um tiquin deles. vamo lá.
patrick swayze

1 dirty dancing
depois de uma noite na casa da prima, vendo esse filme três vezes seguidas, minha almofadinha sofreu. swayze estava na sua fase mais máscula, viril, dançante, energética e deliciosa. e nós – meninas, moças e mulheres – loucas para estar no lugar de jennifer grey. o filme que alçou a carreira de patrick – não só como ator, mas como dançarino também – e que tem espaço reservado na minha prateleira para todo sempre.

cena inesquecível: nobody puts baby in the corner (não deu pra ’embedar’, então clique!)

2 ghost
acho que depois de lagoa azul, ghost é o filme mais exibido na sessão da tarde. mais uma vez, mulheres desse brasil varonil e do mundo sonharam em estar no lugar de mrs kutcher. e eu, novinha, cheia de esperança no coração, claro que sonhei com a mesma coisa.

cena inesquecível – a do torno, claro (dublada em español, só pra ficar mais trash \m/)



3 to wong foo thanks for everything, julie newmar
juro que antes de assistir esse filme, em mais uma tarde de leseira por aí, nunca imaginei swayze vestido de drag. nem dava pra imaginar. mas, segundo dizem, fica bem mais sincero vestido de drag queen, um homem que tem cara e porte de homem. e ó, ele abalou!

cena inesquecível – porrada de drag dói



john travolta

1 os embalos de sábado à noite
a partir desse filme conhecemos a verdadeira malemolência de john travolta. ele e sua turma das pistas inspiraram uma horda enorme de outros filmes, novelas (like a brasileira dancin’ days) e a indústria da moda e entretenimento de uma época. sábado à noite tudo podia mudar, requebrar era preciso e plumas e paetês pra dentro, que ninguém era obrigado a ficar parado nãããão.

cena inesquecível – show particular ao som de you should be dancing – bee gees



2 grease
meu sonho de vida, e acho que de mais muita gente, foi ter vivido nessa época. vestidos rodados, jaquetas de couro e aquela coisa malvada a la james dean que impregnava os homens. funcionou melhor ainda por ser musical e numa high school! depois vieram milhares de cópias fuleiras, mas grease é sem dúvida nenhuma o melhor. é travolta em mais um papel eletrizante e zégzi.

cena inesquecível – olivia newton john malvadona pra conquistar travolta


3 be cool
por estar falando de filmes que já passaram na sessão da tarde e tals, cês podem reclamar que não vou citar pulp fiction. mas se você focar que aqui tem a dobradinha thurman/travolta também, esquece até do meu lapso. bom, esse é meu nicho, se alguém quiser faça um post do resto. be cool é delicinha demais. junta mercado da música, armas, violência, humor e malemolência numa porra só. e claro, sem travolta e seu jeito sacana/safado de resolver as coisas do jeito dele, o filme não seria nada.

cena inesquecível – dancinha sexy entre thurman e travolta


matthew broderick

1 o feitiço de áquila
quem não assistiu esta porra deste filme umas 452 milhões de vezes, não teve infância na frente da TV. clima medieval, feitiços, uma grande história de amor e o rato (broderick) permitindo que ela acontecesse de fato.

cena inesquecível – are you flesh, or are you spirit?



2 curtindo a vida adoidado
o ápice do ápice de todos ápices do cinema sessãodatardista. meu guru, meu ídolo, o clamor (opa! não o luzilandense) das multidões escolares, ferris bueller, conseguiu mostrar como ninguém o que é curtir um day off. minha empolgação com ele é tão grande, por eu me considerar um ferris bueller de saias [/sessãopretensão]. ter jeito pra tudo, se sair de qualquer uma e ainda se divertir mais que todo mundo. é, essa é a filosofia de vida que sigo.

cena inesquecível – invadindo a parada



3 um novato na máfia
pena que esse é o último bom filme de sessão da tarde de matthew que eu vi. até vi inspetor bugiganga, mas blá, não gostei. escolhi esse por ter broderick arranjando emprego na máfia e nosso grande don corleone (marlon brando) fazendo humor. quer coisa mais sessão da tarde que isso?


não achei a cena que queria, então vai o trailer



e você aê, tá esperando o que pra fazer seu post pro clube do filme?

olha o que nossos amiguinhos já escreveram:

o começo:

os (anti)aderentes:

thiago madureira | pai mei dá sua opinião
carol burgo | os melhores dos melhores (tb)
catarina cristo | inéditos

PS: o ‘clube do filme’ é um projeto bloguístico dos desocupados da dani mirella que, na falta de uma roupinha pra lavar, resolveram falar de alguma coisa levemente relacionada a cinema toda semana pra que vcs, que devem ter coisa melhor pra fazer, possam imaginar como era bom o tempo em que dava pra afanar umas horinhas do trabalho pra gastar com essas bobagens. morram de ciúmes e divirtam-se: buchecha | claudinha | eden | ely | pamonha.

About entojo

É alma que não se cala; Palavra que tira de tempo; Transbordo de sentimentos... Não é sopro, nem é v e n t o; É livre, leve e solta; É ar em m o v i m e n t o…


Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

4 thoughts on “clube do filme #1 sessão da tarde: o outro lado do clube do filme