Daily Archives: March 31, 2011


NOVA BOSSA, BOSSA NOVA 9

O instinto foi ativado pela música suave que saía do violão antigo. Chegou, de repente, uma vontade estranha de extravasar, que se confundia com a imperatividade daquela melodia. Tudo era tão entorpecente que fez com que ela se rendesse e se deixasse levar pela batida mansa que a enfeitiçava. Inebriada. Ela estava totalmente entregue ao momento. A música pedia que ela fizesse diferente, que ela se soltasse e que se transformasse a cada nota, embalada na cadência, viajando a cada batida.

Ele tocava dedilhado. E o violão dedilhado seduz, mesmo sem querer. É mais envolvente, bonito… Quente! O movimento dos dedos lembrava coisas escusas. Coisas que há muito tempo ela não se permitia pensar. Ou fazer. A juventude gritava em seu corpo! Seus poros expeliam o suor do mais sincero desejo. Seu peito fervia e pedia desesperadamente por qualquer carinho furtivo. Ou um olhar diferente, cheio dissimulação. Nem sempre é preciso deixar clara a real intenção. Mas teria de ser aquele olhar que a endeusasse e a devorasse, fazendo sentir ódio e amor. Tesão e rancor. Às vezes a raiva faz crescer a vontade da vontade. Às vezes essa mesma vontade nos guia para o escuro profundo. Um lugar onde você não sabe o que vai ganhar ou perder.

(more…)

___________