o incômodo de se incomodar


ando tendo problemas sérios de incômodo. durante a maior parte da minha vida eu tentei apenas me incomodar com o que me afetava diretamente. mas hoje eu me sinto tão incomodada com isso, que passei a me incomodar com a falta de incômodo com certas coisas. complicado, né?

o cerne da questão é que eu sei das coisas erradas que podem mudar/melhorar no mundo, na vida, no universo, nas pessoas etc, mas não sei o que posso fazer pra ajudar. a palavra não era bem ajudar, mas vocês entenderam. não sei mesmo o que fazer pra começar o processo de mudar essa relidade. e minha opção sempre foi de não fazer nada enquanto eu não soubesse realmente o que fazer.

isso dá mais incômodo ainda porque nada pior do que empurrar as coisas com a barriga, esperar pra ver se acontece algo, ficar de olho em sinais pra ver se surge algum insight. e nessa onda a gente continua levando a vida do jeito que ela quer nos levar.

aí vem outro e me diz que “o que não tem solução, solucionado está”. olha, meu caro, eu até acreditava nisso… mas –  PUTAQUEPARIU – se o problema existe é porque tem alguma solução, né? nós que não achamos ainda. nós que estamos cegos pras coisas. e eu já não enxergo bem mesmo… certeza que se a solução fosse um cheiro ou alguma coisa palpável eu já teria encontrado. maldita!

___________

About entojo

É alma que não se cala; Palavra que tira de tempo; Transbordo de sentimentos... Não é sopro, nem é v e n t o; É livre, leve e solta; É ar em m o v i m e n t o…

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *