#perguntas (im)pertinentes


de série: perguntas (im)pertinentes 7

É certo você querer que uma certa coisa aconteça pra você, não necessariamente pelo fato de você precisar disso para sobreviver (até então, veja bem…), mas simplesmente porquê existiu a possibilidade dessa coisa acontecer de fato, porém você está vendo que na verdade isso não vai acontecer pra você, mas está acontecendo pra outra pessoa?

 


14 NOMES. OI? 18

Vamos logo ao FAQ pra encurtar o processo de explicação:

1 – Como assim 14 nomes?

Meu pai é louco e pira ser da família real. Por mais que não seja a verdade, é a forma mais fácil de explicar o que fizeram comigo e meus três irmãos (Pedro com 12, Isadora e Mª Anísia – irmãs por parte de pai – com 13 nomes cada). Diz a lenda que, como eu e meu irmão fomos os primeiros filhos, netos e sobrinhos da família toda (que não tinha uma criança sequer pra fazer a alegria da casa no natal), Papai resolveu fazer uma homenagem à família. Foi juntando tudo que é nome e deu nisso.
2 – E você assina tudo?
Óbvio que nem sempre eu preciso assinar o nome completo. Nas poucas vezes que isso acontece, dou logo um jeito de abreviar ou rubricar. O que me irrita é preencher aqueles formulários onde deixam uma linha de 10cm pra pôr o nome completo. Sempre ultrapasso a linha e começo a escrever na vertical da página. Be-le-za!
3 – E demorou de aprender a falar?
Bom, eu não fui uma criança prodígio, mas creio que aprendi a falar meu nome até cedo. Com 3 anos meio. Meu pai também, que não era bobo nem nada, fez uma música com meu nome pra facilitar a aprendizagem. Era cantoria o dia todo e a buchechuda aqui ia aprendendo esse nome grande de meu Deus.
4 – E escrever?
Poxa… O fato de eu ter me alfabetizado duas vezes, conta? *risos* Calma, não é bem isso. Não repeti a alfabetização por não saber escrever o nome. O problema é que eu fiz a alfabetização até o meio do ano na Bahia e depois fui morar em Minas. Eles lá, me obrigraram a fazer o curso regular… Aí eu acabei fazendo duas alfabetizações. Mas que ajudou, ajudou. Posso não ser a rainha da caligrafia, mas pelo menos escrever bem eu sei.

5 – Atrapalha sua vida?
Depois que eu tirei RG, CPF, Título de Eleitor, abri conta em banco etc e tal, tudo ficou mais fácil. Mais fácil de não só de explicar, como de comprovar (já que certidão de nascimento não tem foto).
6 – Mas e aí?
A parte boa vocês nem pensaram ainda. Nesse fim de ano eu vou colar grau na faculdade (vou ser administradora, finalmente. O que não diz NADA, mas fazer o que, né…). Vou mandar alguém filmar a chamada para a colação e o reitor falando meu nome completo! Olha que beleza! “Conferimos o grau de bacharel em administração a Brisa Dalilla Maria Leopoldina Terra Marialda Segunda Mendonça Barrêto Marques de Leão e Sousa, amém!”. Vai ser viral, meus amigos. Globo, aqui vou eu!!! *risos* Bom, filmei o vídeo, coloquei na internet e virou um viral (redunda, mãe!) =D Clicaê pra ver a repercussão do babado! Não fui pra Globo, mas alcei minha escalada a sub-web-celebridade (like @lucasfamapop)… Annnh… Errr… NOT!


vontades estranhas e fatos randômicos 2

*eu sou estranha
*eu sou extremamente estranha
*eu sou eternamente insatisfeita

*quero comer nuggets há dias e não consigo
*minhas noites não fazem o mesmo sentido sem o bbb
*eu não sei mais escrever
*itabuna me agonia fortemente
*não sei como desativa o despertador do relógio e ele toca todo dia às 17:12
*acho que não tenho sensibilidade. talvez no máximo uma “nonsense”bilidade

*quero uma casa minha
*quero um gato siamês de nome Blasè
*o fato de eu ter 4 periquitos impede isso, claro
*voltei a malhar depois de mais de três anos parada
*percebi que continuo não levando a academia a sério
*como não levo a sério zilhares de outras coisas

*cada dia eu me torno mais antisocial
*não tô afim de saber se antisocial tem hífen ou não
*foda-se a reforma ortográfica
*fiquei quase 4 dias sem fumar
*voltei a fumar como se fosse a coisa mais normal do mundo (e quer saber? é!)
*tenho necessidade de ser ouvida

*me descobri mais ciumenta do que o normal e não gosto disso
*saudade de conversar com meu alter-ego predileto
*vontade de largar o trabalho e virar hippie em barra grande
*estou emagrecendo a olhos vistos e roupas de 2003 estão cabendo como uma luva
*o problema é que quando tô magra meus peitos somem em relação ao tamanho da bunda, que nunca diminui
*ainda não desisti de ir pra globo

*vou me inscrever no próximo bbb
*ainda não desisti de ser cada vez mais feliz

1beijo e 2queijos
flz psc
:*