seilá


da série: chats da vida, cotidianos 1

Não é somente de chats cômicos que vive o Entojo… Às vezes as coisas saem do nível engraçado e chegam num limite “absúrdico”. Linha super tênue entre a brincadeira e a baixaria.

Enquanto isso, no chat dum jogo de cartas online…

anfejope> seus burros!!
entojo> uééé…
entojo> ta doido, rapaz?
barbara28675> ta se referindo a quem?
entojo> é o que eu tô me perguntando há exatos 10 segundos…
anfejope> olha a foto do mateuss feio
anfejope> sai dai sua maluca! sua @#$%!
barbara28675> vc q eh maluco, nem me conhece e ta me chamando de @#$%!
entojo> analise bárbara. das duas uma… ou ele tem 15 anos ou tem um pinto muuuito pequeno…
entojo> hahahahah
barbara28675> faz sentido

(mais…)


Essa época de seca no nordeste…

Tá russo o negócio aqui, meu povo. Calor miserável, muriçocas a dar de pau em doido (uiiii!) e eu na seca… Ops! O nordeste na seca! O Brasil na seca! Todo mundo na seca! Ahhhhhh, era pra ser um trocadilho, né? Me perdi. Ato falho, desculpa. Deve ser essa secura do mundo todo. Já tá afetando meus neurônios, meu raciocínio lógico, a vida, o universo e tudo mais [don’t panic! já diria o guia do mochileiro das galáxias]. Sede da porra… Peraê… *bebendo um litro d’água* Vou ligar aquela velha playlist só com Dave Mathews e sua voz roooouca delícia de mãe e dormir (e pra ver também se acalmo e se passa esse calooooor duzinferno!). Vou sim, meus amigos. Dormir e sonhar. E hoje (já tô apostando alto, olha só…), no meu sonho vai ter a tríade. Ééééééééé! Os incomparáveis, os inigualáveis, os incomensuráveis, os super-ultra-mega-power-lega-laser, meus mais perfeitos sonhos de consumo forever and ever: Chris Cornell, Hugh Jackman e Rico Mansur!!! Mas vou ser boazinha com o creme de minha vida. Nesse sonho eles só vão fazer coisas básicas e triviais. Hugh vai me dar massagem, passando aquelas unhas wolverínicas em minhas pobres costas cansadas. Rico vai me trazer comida japonesa de 5 em 5 minutos, dando (uiiiii!²) sashimizinho de salmão na boca, marréclaro. Enquanto isso Chris vai cantar “you call me a doooog” delicinha no ouvido. Só trivialidades, trivialidades (nesse caso não tão randômicas, já que sonho como esse só uma vez no ano. Pena)… Mas é isso, aí. Sonhar é bom, é bom sonhar. Pelo menos é melhor e mais empolgante que ficar assistindo Amaury Jr., matando muriçocas e ouvindo minha amada mãe roncando do lado, né. Ééééé. Nem rola… (uiiiii!³) Nem dá… Citando meu grande amigo e filósofo, Zaratruta “Vamo é sonhar, porque comer engorda, amar tá difícil e ganhar dinheiro impossível!” Beijomeliga

Sobre a arte de não ter idéias

Cri…
Cri…
Cri…

*bola de feno passando*

[…]

Tá um paradeiro isso aqui, né? As idéias tão demorando de surgir… Mas relaxem. Fé em God, que novidades estão por vir. E se tudo der certo, rola uma trip já na semana que vem. Aí sim! Tô precisando sair desse antro azevedista que se tornou Itabuna. Argh! E ainda estou decidida a não pisar na praça da fonte luminosa (emprestada) por quatro anos! Hunft! Deixa eu ir ali que desde de manhã estou empenhada em jogar metade do meu quarto fora… Quem sabe arrumando meu cafofo não acontece algo diferente… *rs* Ah sim, assim que me der um tiquinho de paciência, venho fazer mais um post diarinho contando minhas últimas peripércias. Os enviados de Murphy têm me perseguido por todo lugar onde vou. Acho que dá um caldo. Então tá, então…
Beijo, outro, tchau (by Manu)

Je ne sais plus

Meu horóscopo falou que meu humor ia acordar ótimo. E realmente acordou. Mas não sei… Não sei. Tem aquela coisinha no fundo do peito apertando sabe? Aquela parada meio idiótica de sexto sentido feminino (que ás vezes eu preferia não ter!)… Tá pode ser que a alimentação (ou falta de) do fds tenha me deixado com uma azia estranha, que eu devo estar encarando como outra coisa… Seilá. Mas o aperto tá grande. Não gosto disso. As poucas vezes que isso aconteceu eu me lenhei bonito. Sempre acontece alguma merda bigmente enorme. Mas vamo lá, né? Acho que as coisas não tem como piorar, né? Senão dessa vez vou parar no Japão, cavando meu poço sem fim. kkkkkk Me poupe… Deixa eu ir trabalhar que (como sempre) tô falando besteira. Imitando Manu: Beijo, outro, tchau!

Relembrando…

“Oh! Cride, fala prá mãe
Que tudo que a antena captar
Meu coração captura
Vê se me entende
Pelo menos uma vez
Criatura!
Oh! Cride, fala prá mãããããããããããããe…”

Titãs – Televisão
http://www.youtube.com/watch?v=EFHPaihbMTY

Noite na casa de Dalmarzinho em Conquista (2007)… Muita viola de Anjito, a batucada de olodum de Giander e Bito, e muita amizade. =D Pra você ver como as coisas mudam… Anjito e Lana já tão com uma filhota nos braços. Gi e Si finalmente juntos na house deles. Dalmar e Cleíta que continuam no mesmo amor, não muda mesmo. Eu de volta a Itabuna. Bito na España. Mamy de volta a Itabuna também. Como as coisas mudam rápido, né? Nestante sua realidade é uma. De repente muda tudo! Tô prevendo muitas mudanças para os próximos tempos. Como diria Lombardi “Aguardemmmm”!

Babaquice emocional 4

Porquê as pessoas fazem questão de ser más, cruéis, vis (e qualquer outro sinônimo malévolo que você puder pensar)???? Porque, porquê, por que (tá, eu não sei usar os porques!)???? Tipo, quando você bem adolescentezinha, no aaaaaauge dos seus hormônios, acorda e se depara com aquela espinha de bruxa da carochinha, má instalada na ponta do seu nariz (ou queixo, ou no meio da testa)… Já dá um desespero louco do estilo “não vou sair de casa nunca mais!”. Aí, você bem linda-loira-japonesa resolve sair de casa, depois de passar dois quilos de corretivo pra esconder o estrago e vem aquela pessoa (má, cruel, vil) te perguntando: “O que é issomm no seu queixo-nariz-testa-whatever? Uma espinha, éééé??”. E faz aquela cara de “vitóóóóória dos céus, eu não tenho espinha”, esperando sua resposta. Você claro, arrasada e sofrida, só dá um sorriso amarelo e explica que são os hormônios e tal tal tal. Mas pra queêêêê caixas d’água alguém tem que fazer uma coisa dessas? Não já sabe que a pessoa já deve estar se sentindo a ameba do cocô do cavalo do bandido e ainda piora toda a situação, reduzindo-a a uma espinha amarela e purulenta ambulante? Pessoas más, cruéis e vis como essa merecem um bom e sonoro tapa no meio da fuça pra aprenderem a tomar seu comprimido de semancol de manhã cedo. Ou então deveriam juntar uns trocadinhos e comprar um desconfiômetro na Ricardo Eletro (super promoção do diammmm, pague dois leve ummm) pra deixarem de ser abestadas! Ô, mas eu morro de ódio!!!! Todo esse discurso raivoso aconteceu do nada? Nonnnnn! Claro que tem motivo. Acordei hoje super-mega-maxi atrasada pra chegar no trabalho (tipo, cheguei uma hora depois e todo mundo esperando na porta, porque eu tenho a chave) e não pude dar aquela arrumada matinal na lataria. Não deu tempo de instituir a guerra diária contra os pêlos malditos que surgem no meu queixo, devido ao excesso de hormônios de meu querido organismo. Aí já viu, né? Pra um observador minucioso que pára e pega meu queixo com a mão e analisa com lupa a situação, eu sou uma mulher barbada. Mas sei que são simples pêlinhos no queixo. Babaquice pura, né? Apenas pêlinhos… Bah! Mas eu odeio, eu detesto ter essa fauna de pelos escuros pelo meu queixo lindo. E isso me irrita. E já basta essa auto-irritação. Não preciso de ninguém apontanto pra mim e dizendo “olha, ela tem barbinha”! Mas é o que normalmente acontece. Estou rodeada de pessoas más, cruéis, vis e sem desconfiômetro, que me destrooooem com essas coisas. Bom… Acho que agora eu já desabafei. […] […] […] […] […] Agora me resta aproveitar o horário do almoço, pegar minha bela e linda pinça e guerrear contra os pêlos malditos que resolvem aparecer onde não são chamados. Deus é pai e sei que vai me fazer rica pra abusar do bem que é a depilação definitiva. Aleluia, aleluia, aleluia. AMÉM!

segue o seco 1

grito seco
segue seco anda seco
corre seco morre seco passa seco
pesa seco tudo seco!

grito seco
dorme seco ferve seco
quebra seco perde seco desce seco
vive seco tudo seco!

grito seco
cresce seco leva seco
fala seco cala seco mudo e seco
mundo seco
turvo e seco!