dispensada de salvar universos

é tudo verdade

O que eu escrevo aqui é tudo verdade.
Mesmo quando é música ou poesia no copy-paste, mesmo quando é sem nexo…
Porque eu sou sem nexo.
E porque eu não estou numa fase boa.
E quem lê isso aqui sabe o porque.

Mas como já dizia Alfred Newman: “Só as mulheres sangram…”

Então vamos a mais um copy-paste (com significado Ed).

Beijos a Todos.

Cássia Eller/Cazuza – Todo Amor Que Houver Nessa Vida

Eu quero a sorte de um amor tranqüilo
Com sabor de fruta mordida
Nós, na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva

Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia

E ser artista no nosso convívio
Pelo inferno e céu de todo dia
Pra poesia que a gente nem vive
Transformar o tédio em melodia…

Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum veneno anti-monotonia…

E se eu achar a tua fonte escondida
Te alcanço em cheio
O mel e a ferida
E o corpo inteiro feito um furacão
Boca, nuca, mão e a tua mente, não

Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum remédio que me dê alegria…
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia
E algum veneno anti-monotonia…
E algum…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *