dispensada de salvar universos

Horizontes Puros (Pure Shores)

Magia, encanto, pranto…
E logo após a alegria!
Vivo este longo dia,
Cansada pelo que não veio.
Rogo por alguém,
Que não sei de onde virá,
E não acho amor que nos prometeram ao acordar,
Nos enganando a cada segundo
Sem deixar a aurora surgir.
E ainda em meus horizontes,
Puros… De límpidas águas de fonte.
Relembro com clareza,
A sutileza de seu olhar.
Sua amizade inconstante,
Sua forma de me amar.
Não por ser belo,
Mas por ser sincero, te amo.
Sem compromissos e complicações,
Sem incertezas e desilusões,
Comuns a tantas paixões.
E aquele namorinho de portão,
Que eu pensava em solidão.
Agora deixei de pensar,
Para a felicidade encontrar.
No sonho em que tua boca beijei,
Macio favo de mel.
Uma nuvem de sonhos…
Encanto encontrado só no céu.

Brisa Dalilla

Deixe uma resposta para Tato Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 pensamentos em “Horizontes Puros (Pure Shores)”