dispensada de salvar universos

DANE-SE!

O mundo não vai parar para me esperar.
Não vai se compadecer com meu choro infantil.
Não vai deixar de rodar,
só para entender o que sinto.

Tenho que me adaptar.
E seguir o ritmo do mundo.
E captar o seu sentido.
E viver na realidade.

Que danem-se os escritos.
Danem-se os paradigmas.
Dane-se a perfeição.

O mundo também é meu.
Só me falta descobrir de que forma…

Brisa Dalilla =10/05/2004=

Ps: é daquelas antigas, mas sempre atuais.
Ps2: já diziam os escritos antigos “pra bom entendedor mei pa ba…”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *