dispensada de salvar universos

MOVIMENTOS INVISÍVEIS

Sempre quero te ter da maneira que você mais gosta.
Sem medos e invólucros,
De pele totalmente exposta.

Te quero com sussurros de delícia quase inaudíveis,
E os gestos brincando
Em movimentos invisíveis.

Te quero pelo simples ato de te ter
E sentir seu tremor final,
De prazer…

Te quero para guardar
Em mim, o momento
E excluir da cabeça
O começo do sentimento.

Que não se perdeu no tempo,
Como costumo dizer,
E sempre luta com o coração
Para prevalecer.

Brisa Dalilla =23/04/2008=

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *