Diário de Hellcife. parte 1 1


as aventuras de uma tabaroa na cidade grande

20/06 – em quase duas semanas na veneza brasileira, já me aconteceram coisas doidas pra contar história por um ano! mas já sabem que eu, na minha desorganização mental, não tenho conseguido por isso no papel. talvez porque com a proximidade de 2012 e tal eu esteja querendo mais viver do que escrever o que tô vivendo. tenderam? bom… tentarei ir postando, aos poucos, fatos importantes de minha tabaroice que não podem ser esquecidos:

1- eu me perdi no shopping: mas me perdi de ficar em desespero!! um crusoé boiando no meio de um mar de gente que fala “te fode” e “visse” e que não entende como alguém pode se perder no shopping. tive que parar um daqueles seguranças que andam naqueles negocinhos motorizados e dizer: “- moço, tô perdida o.O!” E ele: “- mas como?” pra tu ver como é, ninguém me entende. o babado era que eu não sabia explicar por onde tinha entrado. ou seja, um shopping grande da porra, que tem vários corredores de quilômetros de lonjura e eu rodando que nem barata tonta baiana. foi como se tivessem me vendado, rodado 10 vezes e eu não soubesse mais me localizar no espaço. depois de meia hora tentando desesperadamente parar de andar em círculos, com a parte interna das coxas assada (já que eu sou gorda e tava de vestido) e os pés doendo feitaporra, já que eu resolvi ser chique naquele dia e andar de salto alto, CONSEGUI ACHAR A SAÍDA. pensei: da próxima vez jogarei migalhas de pão, bem joão e maria style.

contaria mais coisas, but tenho que me arrumar pra ver o jogo do brasil numa tenda da coca-cola. vai ter show de monobloco, coisiquinhas free e coisa e tal… será que vai prestar, meu pai? =D presta nada!

e ó, eu prometo (ói, que mentira) voltar antes do próximo milênio pra contar mais tabaroices. sei que cês ficam dando f5 pra ver se sai alguma coisa aqui, eu sei, eu sei. cês me amam!

mas ó, TÔ FELIZ. isso que importa.

três beijo e três queijo. :* muá


About entojo

É alma que não se cala; Palavra que tira de tempo; Transbordo de sentimentos... Não é sopro, nem é v e n t o; É livre, leve e solta; É ar em m o v i m e n t o…


Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

One thought on “Diário de Hellcife. parte 1