dispensada de salvar universos

jogo do contente

Algo errado… Algo errado… O pior do jogo do contente é ter que fingir que tá tudo certo, quando tá tudo errado… Errado… Errado… É como se meu corpo não fosse o meu corpo mesmo. Alguém me tomou enquanto estava dormindo, trocou tudo de bom que tinha aqui dentro por lixo, tudo lixo… E não. Não dá pra tirar o lixo todo assim… Tô sem pá, tô sem gari. Mas eu continuo tentanto e tentando, até quando não aguentar mais. Até quando não puder mais voltar do desmaio rápido. Até quando não for mesmo um desmaio rápido. Aí talvez percebam que era tudo jogo do contente, e que apesar de eu tentar camuflar, não… Não tá tudo bem…  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um pensamento em “jogo do contente”