inesquecível


Inesquecível, o sol naquela tarde,
A brisa balançava as águas iluminadas pela luz solar.
Dunas se formavam com a ajuda do vento.
O tempo passava, e cada vez mais o sol se escondia;
Mas a lembrança faz com que eu reviva o passado.

Ponho-me a olhar diretamente nos seus olhos;
Há outros planos para o dia seguinte;
Quando vier a hora certa, lhe avisará;
Nunca fui de abrir meus segredos para o mundo;
Assim como nunca deixei de te amar;
O espelho reflete seu amor por mim, eu sei.

de Daniel Santana para Brisa Dalilla


Sobre entojo

É alma que não se cala; Palavra que tira de tempo; Transbordo de sentimentos... Não é sopro, nem é v e n t o; É livre, leve e solta; É ar em m o v i m e n t o…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *