dispensada de salvar universos

TANGO OU BOLERO

Tango ou bolero.
Não me nego
E espero,
A face oculta
Do prazer
Interno.
Te enterro,
Sofro doenças vis
Porque quis.
Somente quis…
Ah! Sonho com Paris!
Noites quentes
Esquecidas.
Tão vívidas,
Bem vividas.
Passo solto,
Pelo que espero
Encontrar.
Me elevo,
Me enervo,
Entretida no transe
Do tango ou bolero.

Brisa Dalilla =03/11/2007=

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 pensamentos em “TANGO OU BOLERO”