medrosa 1


vontade eu tenho demais,

e quando você falar o que espero

já saberá minha resposta.
mas não sei o que acontecerá,
no dia que nossa poesia
finalmente virar prosa.
Brisa Dalilla =10/11/2008=

Sobre entojo

É alma que não se cala; Palavra que tira de tempo; Transbordo de sentimentos... Não é sopro, nem é v e n t o; É livre, leve e solta; É ar em m o v i m e n t o…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um pensamento em “medrosa