From the monthly archives: January 2012

It’s alright to be mean

On January 30, 2012 By

___________ Continue Reading

oi?

On January 27, 2012 By

sequência caótica de fatos aleatórios®

___________ Continue Reading

pensamentos

On January 27, 2012 By

quando as coisas resistem às idéias e o mundo resiste aos sonhos – não devemos mudar de sonhos nem mudar de idéias: temos é que mudar de coisas e mudar de mundo.

edson marques

___________ Continue Reading

~mto chatiado~

On January 22, 2012 By

“ford estava cantarolando algo. era apenas uma nota, repetida em intervalos regulares. ele queria que alguém perguntasse o que estava cantarolando, mas ninguém perguntou. se alguém tivesse perguntado, teria respondido que estava repetindo várias vezes o início de uma canção de noel coward chamada ‘mad about the boy’. alguém diria, então, que estava cantando apenas […]

Continue Reading

ponto de virada

On January 22, 2012 By

Gosto de procurar pontos de virada em relacionamentos. Como, por exemplo, o momento exato em que uma pessoa que te fazia bem, passa a te fazer mal. E você fica com duas opções: sofrer por tentar continuar junto ou sofrer por ter que se afastar. Pelo menos na segunda opção existe a “garantia” de um […]

Continue Reading

wrong

On January 20, 2012 By

começou o dia querendo existir fora dali. fora daquele espaço ínfimo e também fora de você. pensava ter conseguido, mas o passado recente insistia em martelar bem de mansinho na sua cabeça. queria fugir das possibilidades que não eram mais possibilidades. escapar da maldição do “e se”… nossa, como ela detestava o “e […]

Continue Reading

todos ao vento

On January 18, 2012 By

a palavra é o que une e o que separa…
é preciso saber sentir. saber pensar.
saber falar. saber calar.
essa é a ciranda de roda que me embala.
que cala a fala.
que confunde a mente
em tudo que se pensa e/ou sente.

o que é pensado […]

Continue Reading

whatever

On January 10, 2012 By

isso tudo poderia ser simples. poderia não me fazer tão abatida, tão fraca, tão suscetível. isso tudo poderia ser tão fácil. não precisaria ninguém sofrer, chorar ou ficar com a sensação de perda, de falta… isso tudo poderia ser tão mais vivo, vívido ou até mais vivido. poderia ser mais, simplesmente por ser, […]

Continue Reading

vice-versa

On January 8, 2012 By

não me olhe…
me devore,
me toque
e
me molhe.

sinta-me quente,
interna
e   d e m o r a d a m e n t e.

vontade pungente,
indecente,
além do momento
presente.

me […]

Continue Reading